Gadget feito do site Bíblia Online


17.1.10

Como anda a sua vida?




Ontem fui ao casamento de um dos meus primos, muito querido e amado, desde a minha infância aprontamos algumas, mas sempre juntos promovendo o sentido claro e objetivo de ser família inclusive nas travessuras.

O casamento estava lindo, a noiva mais bela do que nunca, foi uma noite memorável. Pude rever toda uma gente amada e muito querida do meu coração, pessoas que eu não via a muito tempo mas que sempre estão em algum lugar no meu coração. Gente querida que carrego na lembrança e nos meus sentimentos de muita estima, admiração e respeito, mas que a complexidade da vida nos distanciaram.

Durante uma caminhada pelo salão percorrendo as mesas dos que estavam mais distante, fui pego pelo braço, tentei me esquivar de forma educada mas foi impossível, tentei ser simpático, descontraindo, mas não deu. Então, cedi ao interlocutor, um pastor, que de pronto me foi perguntando num tom de interessado, mas nada amável a seguinte pergunta: "Como anda a sua vida?". Não entendi muito bem a pergunta feita naquele momento de congraçamento entre a família, entre toda aquela gente querida, um momento de felicidade pelo primo que se casava. Perguntei, fiz a besteira, perguntei em que sentido? Já que nunca havia tido intimidade com o interlocutor para tratar de questões tão pessoais, íntimas, que costumo tratar apenas no âmbito familiar, até porque minha vida não é e nunca foi um livro aberto para qualquer um interessado. Por fim, respondi o trivial, sem me alongar e asperamente, até porque não interessava ao interlocutor se eu estava feliz e satisfeito com a vida que Deus tem me dado, mais interessava se eu estava ou não frequentando alguma igreja ou "em comunhão com a igreja".

Depois disso, fiquei pensando, como as pessoas estão interessadas na vida dos outros, quando deveriam se interessar por suas próprias vidas. A pergunta que eu mais ouvi naquela noite de pessoas que nunca tive intimidade antes, era como andava a minha vida.

Já que é assim... Deixa eu responder a quem interessar: "Minha vida está andando no Caminho, graças ao Mestre, liberto da igreja e do cristianismo, mas sendo Igreja intinerante peregrinando nessa vida a caminho da vindoura".

Satisfeitos agora, seus fofoqueiros de meia tigela...!

Durante a caminhada, cada um cuida da sua vida, mas quem estiver por perto, ajude quem está próximo para não sair da rota.

O Caminho é para todos!

No Mestre que nos ensinou a ser gente,

Telmo Mendes

Nenhum comentário: