Gadget feito do site Bíblia Online


13.12.12

Um dia.



Quanta saudade eu tenho de VOCÊ,
Hoje sei o quanto estou perdendo longe de VOCÊ,
Longe dos TEUS olhares, do SEU carinho,
Desse SEU jeito de me tratar como a pessoa mais especial do mundo.

Às vezes quando estou sozinho, pensando na vida, 
Fico me lembrando dos papos-cabeça que tínhamos,
Das loucuras que fazíamos JUNTOS,
Das coisas boas que vivemos JUNTOS.

Como sinto falta daquele tempo, olhando o mar,
Sentado nas pedras, olhando as gaivotas e o balé dos peixes,
Vendo as pessoas caminharem pela areia
E me imaginando quando estivesse mais velho.

Sinto falta das NOSSAS confidências,
Da NOSSA parceria nos projetos da vida,
Nos bem sucedidos e,
Naqueles que ainda não aconteceram.

Um dia, ainda, tenho a certeza que estaremos JUNTOS,
Relembrando das NOSSAS aventuras, 
Das boas e velhas histórias.
Um dia, Um dia, eu e VOCÊ!

(Telmo Mendes)

28.6.12

Um dia inspirador


Na última terça, 26/06, acordei com num clima de Rio de Janeiro, estava me sentindo como se estivesse pego ônibus no calçadão, chegado no centro e tomado um café em alguma padaria da rua do Rosário. Resumindo, estou morrendo de saudades da minha cidade, só pra variar. Acredito que isso tenha sido importante, porque meu dia de trabalho rendeu absurdo, consegui colocar em dia boa parte das minhas pendências e dos problemas que preciso resolver diariamente. O dia foi leve e produtivo como sempre foi desde antes de deixar o Rio e me enveredar por esse Brasil à fora.

O dia foi tão bom e inspirador que até redigi um texto, que apesar de enigmático e obscuro, saiu com muita natureza e leve, acho que preciso buscar na memória momento importantes e marcantes do passado para reencontrar inspiração para escrever, sei que estou num momento "estéril" sem conseguir colocar em letras o que me inspira, mas lampejos como o ocorrido vezem quando acontecem. Como agora.

Não sei porque, me pensei em compartilhar essa sensação descrita agora, talvez para tranquilizar alguns ou até mesmo para inspirar de alguma maneira, mas, enfim, aí está.

Boa sorte! Bjs.

Telmo Mendes



26.6.12

A insustentável ansiosidade de alma




Existem coisas inexplicáveis acontecendo, nem parece que fazemos aquilo que queremos. Passam dias e passam noites, o tempo corre contra o próprio tempo, e a vida caminha meio que independente nesse mundo de louco.

A ausência dos princípios que baseiam as decisões e balizam nossas avaliações, já estão há tanto tempo guardados no fundo baú que não sabemos nem mais como funciona, os conceitos sobre o Deus Supremo parece tão distante quando estamos de férias da vida que não sabemos nem onde ficou e nem como perdemos. Tem dias que o desejo é o de que a Terra gire cada vez mais forte para que todos dentro dela fiquem enjoados e decidam parar pra descer e me deixar só sobre a imensidão de terra e água sob o firmamento.

Por mais que o desejo seja de não ser incomodado e nem perturbado das longas férias, eis que clamam àqueles que de alguma forma se tornam ferramentas importantes nas mãos de Deus, nos provocando e nos incomodando, contribuindo da maneira deles para nossa saída da escuridão para sua maravilhosa luz, eis que os agora os olhos já vêem que a luz transpassa a escuridão em que nos escondemos.

Sinto que a pressão aumenta dentro da Caverna, a sensação claustrofóbica de aperto e pressão já começa a incomodar, apesar de ainda não querer sair, sinto que posso ser vomitado a qualquer momento de dentro do grande peixe chamado Caverna da Reclusão. Sei que não fui o primeiro nem o último a estar aqui, outras pessoas aqui estiveram, percebo pelas imagens deixadas nas paredes e pelos momentos históricos que meus antecessores e talvez antepassados deixaram para que de alguma forma o universo conexo do Grande Arquiteto, a matriz complexa, fizesse sentido pra mim mesmo ainda não conhecendo a infinidade de portas que o chaveiro pode abrir na minha frente.

Penso que deixar esse estado de completo ócio criativo, infertilidade criativa do pensamento está por acabar. Pode ser hoje, pode ser amanhã ou pode ser a qualquer momento, não tenho certeza sobre quanto, mas o que tenho certeza é de que será antes de dar o último suspiro. 

Que Deus dê sentido a este caos e que você entenda, e que de alguma forma seja útil pra você.

Boa noite!

Telmo Mendes